que não nos falte amor
nunca
nunca.

In Filmes

6 CURTAS (INCRÍVEIS) PARA ASSISTIR // YOUTUBE


Hey, amigos!
Já tem um tempinho que não falo sobre filmes, mas confesso que não tenho assistido tantos longas quanto eu gostaria, mas curtas assisto sempre. Então, hoje eu trago seis produções muito boas que foram disponibilizados no youtube e que estão na minha lista de favoritos. 

1. Nina!: Quanto vale um amor? Renata Sarmento é Nina, uma garota intensa que decide dar a volta por cima redescobrindo seus próprios sentimentos. Assista aqui

2. Amy: Sobre nossos medos diários. Amy é uma menina que tem medo de que um lobo possa morar com ela | De KarlijnScholten Animation. Assista aqui

3. The Life of Death: A morte apenas faz o seu trabalho diário de tocar aqueles que já cumpriram o seu tempo na Terra, mas essa rotina muda quando ela se apaixona pela vida , ou melhor, por um ser vivo que parece tirar proveito da vida. Porém, o tempo de ninguém pode ser adiado para sempre. Filme de Masha Onderstijn. Assista aqui

4. Coda: Uma alma perdida e embriagada vagando pela cidade, mas e um parque a morte a encontra a fim de lhe mostrar muitas coisas. Assista aqui

5. Lila: Lila é uma ilustradora que com sua arte busca tornar as coisas melhores para as pessoas que encontra em seu caminho. Até que decide melhorar as coisas para ela mesma. Assista aqui

6. The Most Beautiful Things: Escrito, dirigido e editado por Cameron Covell, este curta-metragem, estrelado por Nick Lopez e Analisa Gutierrez, é uma história de amor entre duas pessoas improváveis. Assista aqui

E você, costuma assistir curtas? Conhece mais algum título legal? Não deixe de me indicar também!


Read More

Share Tweet Pin It +1

2 Comments

In #projetomaninblack Johnny Cash Música

PROJETO MAN IN BLACK // SEMANAS 36, 37, 38

Hey, amigos!!
Essas são as semanas 36, 37 e 38 do #projetomainblack, onde eu escutei os discos de 1991 e 1992 de John, em 1993 não houve disco lançado. 

Em 91, ele estava então com 60 anos e já com a saúde um tanto debilitada veio a sofrer um perda irreparável; sua mãe, a Sra. Carrie, falecera. A relação deles era formidável, ela o apoiara desde sempre, o incentivando a correr atrás dos seus sonhos, pois ele tinha "o dom". Ele levou isso como grande impulso durante toda sua vida. 

Abalado tanto física quanto emocionalmente, ele não tinha mais grandes ambições com relação a sua carreira, era hora de fazer apenas o que gostava. E mesmo sem grandes esforços ainda era celebrado; ainda nesse ano ganhou o "The ACM Pioneer Award", pela Academy of Country Music, como "lenda viva". Porém, ele tinha abandonado o mainstream, estava se lixando para o jogo das grandes gravadoras e tinha resolvido a passar o resto de seus dias na estrada, tocando com seus amigos, próximo da família e das pessoas que realmente o amavam e desejavam escutá-lo.

Foi em 1991 que Nick Lowe, que há essa altura já não era mais seu genro, conseguiu terminar The Beast in Me. E o interessante é como isso aconteceu. O ex-marido de Rosanne afirma ter sido ajudado por "alguém", segundo próprio depoimento: “Deu um ‘click’ e subitamente a terminei num fim de tarde. Foi como se alguém aparecesse e me mostrasse como deveria ser.”

Em 1992, ainda houve o projeto do parque temático “Cash Country”, no Missouri. Johnny não investiu grana na obra de David Green, mas tinha grandes planos para promover a música gospel no local em que também ficaria o seu museu. A inauguração, claro, seria com seu show, mas, antes disso veio a falência do idealizador e o empreendimento foi abortado.

Mas, do males o menor porque graças a isso ele saiu em turnê pela Europa, passando por Dublin na mesma época, fevereiro de 1993, em que o U2, uma das bandas de maior sucesso naquele momento, gravava seu disco Zooropa. Como contei no post anterior Johnny conhecera o U2 em 1988, quando a banda excursionava pelos EUA. Quando Bono soube que Cash estava em Dublin, escreveu, de um dia para outro, a letra da música que ficaria conhecida como The Wanderer, feita para John cantá-la. 

A letra foi inspirada no livro do Eclesiastes, no qual um narrador anônimo busca a realização da vida, mas sem sucesso. É sensacional escutar esses versos na "voz do centro do mundo": 
I went out searching, looking for one good man, a spirit who would not bend or break. Who could sit at his father's right hand. I went out walking with a bible and a gun, the word of god lay heavy on my heart, I was sure i was the one. Now jesus, don't you wait up. Jesus, i'll be home soon. // Eu saí em busca, procurando pelo bom homem, um espírito que não se entortaria nem quebraria, que sentaria ao lado direito de seu pai. Eu saí caminhando com uma bíblia e uma arma e a palavra de Deus pesando em meu coração. Eu tinha certeza que e era o escolhido. Agora, Jesus, não espere. Jesus eu estarei em casa logo.

- DISCOGRAFIA 91 - 

CD - The Mystery Of Life, 01 de março de 1991 (Mercury)
EP - Mystery Of Life / I'm An Easy Rider, 01 de março de 1991 (Mercury)

- DISCOGRAFIA 92 -

CD - Survivors (with Jerry Lee Lewis and Carl Perkins), 01 de maio de 1992 (Columbia)

Ainda em 1993, surgiu na vida de John o produtor Rick Rubin, até então famoso por seu trabalho com bandas de rock pesado, rap, hip-hop e gêneros dessas vertentes. Aparentemente, isso era totalmente improvável, em que esse cara teria a ver com Cash? Mas, todos estavam enganados e o que ele iria propor a John seria o que ele esperou durante sua vida inteira: gravar suas canções favoritas apenas com sua voz e inseparável violão.

Isso foi feito na própria sala de estar da casa de Johnny Cash e o resultado foi tão impactante que ele passou os próximos seis meses trancado gravando dezenas e dezenas de canções, em sua maioria gospel. Algumas foram selecionadas, entre elas, The Beast in Me. Feita a seleção, as canções foram compiladas para dar vida ao memorável disco que tem como título o nome do selo de Rubin: American Recordings. Mas, isso é assunto para o próximo post. 

Para ouvir: 
🤠 🎸 The Mystery Of Life: Youtube
🤠 🎸 Survivors (with Jerry Lee Lewis and Carl Perkins): Youtube parte 1 | Youtube parte 2

Read More

Share Tweet Pin It +1

0 Comments

In Dezembros

UM FAROL, UMA LADEIRA, UM PORTO // MINHA SEXTA-FEIRA NA BARRA


Hey, amigos!
Tem um tempinho estou numa fase bem O Eremita e depois de um tempão em casa, fui ao Shopping Barra, porque precisava resolver algumas coisas; daí aproveitei para andar um pouco pelo bairro e tirar algumas fotos. Não preciso nem dizer que a Barra é linda, por ser um bairro turístico e nobre é muito bem cuidada, mas não é só isso; a atmosfera de lá é maravilhosa, afinal ali temos o mar e umas das praias mais bonitas do mundo real oficial

Caminhando entre as ruas internas - fora da orla - é possível encontrar muitas pousadinhas, hostels, restaurantes, livrarias e barzinhos; as pessoas andam despretensiosamente, bem do jeitinho que eu gosto: sem pressa. Algumas almoçavam, outras tomavam cerveja, trajes de banhos pra lá e pra cá. O enredo perfeito para uma livro. Aliás, se você ainda não leu Sal, de Letícia Wierzchowski, apenas leia.

Saí do shopping pela parte lateral e peguei a Afonso Celso, até chegar no farol. Apesar do calor insuportável, foi bom caminhar um pouco. De lá até o Campo Grande, onde eu pegaria o ônibus de volta pra casa, são mais ou menos 4 km. Fiquei observando as pessoas, cada uma um universo diferente, as paisagens, as intervenções humanas. É fascinante.

E, sobretudo, a paisagem:

Praia do Farol da Barra 
Praia do Porto da Barra
Praia do Porto da Barra

Fragmentos, de Pierre Verger


Entrada do Cemitério dos Ingleses/Igreja de Santo Antônio da Barra, Ladeira da Barra

Caminha-se, Ladeira da Barra

Ladeira da Barra

As árvores estão em flores, Ladeira da Barra

Árvore centenária, Corredor da Vitória


Monumento ao Caboclo, em homenagem a Independência da Bahia, Praça 2 de Julho (Campo Grande)

Farol do Porto da Barra
Nas rua do Porto está em exposição, à céu aberto, a mostra temporária do Espaço Pierre Verger, da Fotografia Baiana. São registro feitos pelo fotógrafo na nossa terra.
Olha que legal essa imagem antiga da Praia do Porto: nostalgia

Foi bom rever um lugar que me traz ótimas lembranças.     

Read More

Share Tweet Pin It +1

0 Comments

In #projetomaninblack Johnny Cash Música

PROJETO MAN IN BLACK // SEMANAS 33, 34, 35

Hey, amigos!
Chegamos aos anos de 1988, 1989 e 1990 do #projetomaninblack. Esse post era para ter ido ao ar no domingo passado, mas terminei não editando o texto e eis que hoje ele tá no ar. Para atualizar quem tá acompanhando, atrasei as audições do final de junho e de julho inteiro. Assim, precisei refazer o cronograma das semanas. Para conseguir fechar tudo esse ano, de lá pra cá, escutei três décadas em cada semana. Isso não seria penoso, mas poderia ter sido sobrecarregado, caso ele tivesse produzido tantos discos como nos anos 60 e 70. Contudo, os anos 80 foram bem enxutos em relação às gravações e você vai entender porquê. 

Com essa reformulação do projeto, os anos mais emblemáticos virão sozinhos, como é o caso de 1994 - ano da apresentação no Glastonbury e 2003, ano da morte dele, por exemplo - enquanto os não tão movimentados, digamos, virão em dois ou três, como é o caso desse post e de alguns anteriores a ele. Vamos lá!

Em 1988, numa ida ao hospital, desta vez para visitar Waylon Jennings (que estava se recuperando de um ataque cardíaco), o amigo sugeriu que Cash fizesse alguns exames a fim de checar como ia seu coração, afinal no ano anterior ele havia descoberto que suas coronárias não iam nada bem. Após o check-up, os médicos recomendaram uma cirurgia cardíaca preventiva. O que pareciam tranquilo se revelou mais tarde numa experiência de quase morte, a qual antecipei no post anterior. Waylon e John recuperaram bem, mas O Homem de Preto não tomou qualquer analgésico no pós-cirúrgico, ele temia uma recaída na dependência. 

Vale relembrar qua ainda nesse ano Johnny conheceu o U2, quando a banda fazia uma turnê pelos EUA. Bono quis conhecê-lo justamente por conta de sua vida espiritual e religiosa e esse encontro tivemos a gravação de The Wanderer, escrita pelo líder da banda especialmente para Cash cantar. Outro ponto marcante foi o selo britânico Red Rhino produzir 'Til Things Are Brighter, um disco com artistas jovens que interpretavam músicas de Cash. O intuito de arrecadar fundos para as pesquisas acerca da Aids. Isso o deixou muito orgulhoso e emocionado. 


Em 1989, os problemas de saúde continuavam. Dessa vez foram nos ligamentos do joelho, uma bronquite e outras infecções respiratórias, que o levaram novamente muito perto de recair no vício em medicamentos, pois como esses diagnósticos era impossível não utilizar analgésicos. Felizmente, isso foi contido a tempo com ajuda médica preventiva. 

Já em 1990, o supergrupo que John fazia parte grupo volta aos estúdios para gravar The Highwaymen 2. Porém, outros percalços relacionados à saúde: a extração de um dente causou um cisto em sua gengiva, exigindo nova intervenção cirúrgica que resultou no enfraquecimento da mandíbula. Fragilizada, semanas depois ela se partiu e nunca mais voltou ao normal. Esse é o motivo da face dele ter fica levemente torta, como as fotos mais recentes demonstram. Com tudo isso era impossível se manter em estúdio ou nos palcos como sempre fora. 

- DISCOGRAFIA 88 - 

EP - Get Rhythm / Cry Cry Cry, 01 de fevereiro de 1988 (Mercury)
EP - That Old Wheel (w. Hank Williams Jr) / Tennessee Flat Top Box, 01 de julho de 1988 (Mercury)
LP - Water From The Wells Of Home, 01 de outubro de 1988 (Mercury)

  - DISCOGRAFIA 89 - 

EP - Ballad Of A Teenage Queen / Get Rhythm, 01 de janeiro de 1989 (Mercury)
EP - Last Of The Drifters / Water From The Wells Of Home, 01 de junho de 1989 (Mercury)

- DISCOGRAFIA 90 -

EP - Silver Stallion / American Remains, 01 de janeiro de 1990 (Columbia)
EP - Farmer's Almanac / I Shall Be Free, 01 de janeiro de 1990 (Mercury)
LP - Boom Chicka Boom, 01 e3 fevereiro de 1990 (Mercury)
EP - Born And Raised In Black And White / Texas, 01 de junho de 1990 (Columbia)
EP Cat's In The Cradle / I Love You I Love You, 01 de julho de 1990 (Mercury)
EP - Goin' By The Book / Beans For Breakfast, 01 de novembro de 1990 (Mercury)

Water From The Wells Of Home possui várias colaborações com outros artistas, incluindo "New Moon Over Jamaica" com Paul McCartney. Outros convidados incluem Waylon Jennings, Hank Williams Jr., Glen Campbell, Emmylou Harris e os membros da família Rosanne Cash, John Carter Cash, June Carter Cash, além de membros da família Carter.

Para ouvir: Water From The Wells Of Home (algumas músicas): Youtube
Para ouvir 'Til Things Are Brighter: Youtube

Read More

Share Tweet Pin It +1

0 Comments

In #bloggers Dezembros Freebies

WALLPAPER NOVEMBRO.17 // DOWNLOAD

Hey, amigos!
Enquanto tirava a poeira do enfeites de Natal, lembrei que ainda não havia disponibilizado os wallpapers de novembro. Acho que ainda estou negando que esse ano tenha passado tão doloroso e tão rápido. Ainda hoje lembro de traçar ~ mentalmente ~  minha metas em janeiro, criar planos que pareciam tão sólidos e viáveis, mas que foram escapando como fumaça. 

A vida é bem cruel quase sempre, pelo menos aqui no meu mundo é assim. Porém, de acordo com uma nova corrente aí não temos que reclamar e, sim, agradecer; toda essa coisa de ~ gratidão ~ que dá ranço na gente. Mas eu disse quase sempre é cruel. Há, sim, coisas boas que devemos mesmo ser gratos. O que falo é dessa necessidade que as pessoas transmitem de que temos de agradecer sempre, nunca praguejar, ou queixar-se. Mas que tipo de pessoa seria essa, eu me pergunto. Soa falso, fingido e eu não quero ser essa pessoa.

Nem 100% pessimista, nem 100% otimista, but real. 

  

As palavras tem poder, isso é lógico. Os pensamentos ainda mais. O que tá dentro da gente repercute de uma forma tão intensa que chega a ser espantoso. Porém, confessar que não está bem, que algumas coisas vão mal, faz parte do processo. O contrário também. Nada de esconder suas benesses porque fulana ou beltrano vai criar olho e não sei o que mais. Que loucura é essa. 

Então, que diabos eu quero dizer com tudo isso? Ora, que devemos ser humanos, reais, encarar nossos momentos de peito aberto e correr atrás de mudar o que não está bom pra gente. Só que isso não significa sair digitando gratidão por todo canto, acredite. No fundo você sabe o que se passa contigo e não há escapatória. Quando se deita, está lá. Tão ruim quanto uma pessoa que reclama o tempo inteiro é a que demonstra estar grata com tudo. Não caia nessa.

Agora que dividi com você os pensamentos mais íntimos que tenho cada vez que leio ~ gratidão ~ nos contextos mais diversos, deixo aqui os links para os wallpapers de novembro

Para baixar, basta salvar a imagem: 1920 x 1080 (widescreen) | 1600 x 1200 (quadrado) | 667 x 1000 (celular). Espero que goste, fiz com muito carinho.

Que novembro nos reserve dias incríveis, de muita coragem para ser o que somos. Com as boas energias do Sol em Escorpião

 

Read More

Share Tweet Pin It +1

0 Comments

In #bloggers Dezembros Trabalhos

3 SITES PARA BAIXAR TEMPLATES INCRÍVEIS PRO SEU BLOG // TUDO GRÁTIS

Hey, amigos!
Baixar template pro blog não é uma tarefa das mais fáceis. Além da dificuldade da instalação/personalização, tem aquela dúvida: "São tantos layouts perfeitos! Qual desses temas é o mais adequado pra mim?" Te respondo logo de cara que não basta te agradar visualmente, essa questão é importante, só que atualmente o fundamental é que ele seja responsivo. Sim! Isso significa que ele tem que adaptar aos diferentes tipos de aparelhos; tanto desktop quanto laptops, smartphones, iPads, tablets... Afinal, na divulgação nossa de cada dia, o link da gente aparece nos mais diferentes lugares! 

Assim, resolvi compartilhar aqui os três sites que utilizo sempre que quero dar uma mudada no visual aqui do Insanos Dezembros. 

1. GOOYAABI TEMPLATES



Nesse site é possível encontrar diversos layouts e todos separados por categorias. Ele é o meu favorito forever and ever. Dá pra procurar por tema, em destaque, por colunas, cores, sidebar... E fora isso, eles tem um fórum onde os bloggers discutem suas dúvidas e se ajudam mutualmente. O único "porém" é que ele não é em português, então se você não domina o idioma inglês isso dificultará um pouco as coisas. Digo isso para as dicussões, porque usar o site em geral é tranquilo, pois ele é bem intuitivo. Clique aqui


2. SORA TEMPLATES



As opções são mais reduzidas que o Sora, porém existem temas bem menos batidos. Se você quer aliar um layout mais exclusivo + o modo responsivo esse site é pra você. Além dos templates, possui uma blog com altas dicas de SEO. Mas, novamente é em inglês. Clique aqui.

3. THEMEXPOSE

 
Esse é tão completo completo quanto os outros sites e pra quem gosta do estilo "revista" (magazine) ele tem as melhores opções! Clique aqui.

Ficou sem saber como proceder, pra que lado ir, com tanta coisa linda? Eu posso te ajudar! Trabalho com personalização e também instalo layouts pra quem não manja desses paranauês. 
Se interessou? Clica nesse post aqui que eu explico como funciona!

Read More

Share Tweet Pin It +1

0 Comments

In Chico Buarque Dezembros Inspiração

COMO LIDAR COM SITUAÇÕES DIFÍCEIS // O ÓDIO NA INTERNET


Que nunca perdeu tempo lendo comentários aleatórios na internet que atire a primeira pedra. Confesso que já fiz muito isso, porque muito são engraçados de verdade e faz a gente ter aquela certeza que o melhor do Brasil é o brasileiro mesmo. Mas em meio aos engraçados, aos sem noções, aos inteligente e tantos outros, há os comentário de ódio, raivosos apenas, porque sim. E hoje lendo comentários em um vídeo e vendo a pessoa fazer outro vídeo apenas para se defender/responder, sei lá, lembrei desse vídeo do Chico “rachando o bico” - como dizem os paulistas - por causa dos comentários sobre ele na internet, pela primeira vez ele parava sua vida para ler o que estavam falando dele na web. E ele riu. Descontroladamente. Ele nem conseguia falar lembrando do que aquelas pessoas que nem conheciam ele escreviam. Velho bêbado, foi alguns comentários. "O que é uma injustiça eu nem bebo mais!" haha

Chico sério já vale a pena. Rindo, é impagável. Rindo de si mesmo, é uma lição de vida. É para gargalhar junto e refletir sobre como a gente perde tempo se importando com o que os outros pensam da gente. Sempre que você ficar para baixo porque falaram isso ou aquilo de você, mire-se no exemplo desse homem do Rio.

Read More

Share Tweet Pin It +1

0 Comments